Fazer o que Ama e Trabalhar Duro: Caminho Errado para ser Rico

“-Faça o que você ama! Siga sua paixão! Trabalhe duro! Sonhe grande!” Tudo isto é ensinado ao longo de décadas por gurus que vendem muitos livros em torno da ideia que ‘você é especial’.

Estas frases não são mentiras ou verdades absolutas. Elas são uma ‘meia verdade’. Todas as frases acima podem realmente funcionar, desde que também respondam SIM a seguinte pergunta: resolve algum problema, uma necessidade, uma dor ou uma inconveniência? Vou exemplificar:

Fazer o que você ama resolve algum problema, uma necessidade, uma dor ou uma inconveniência das pessoas?

Seguir a sua paixão resolve algum problema, uma necessidade, uma dor ou uma inconveniência das pessoas?

Trabalhar duro vai resolver algum problema, uma necessidade, uma dor ou uma inconveniência das pessoas?

Sonhar grande vai resolver algum problema, uma necessidade, uma dor ou uma inconveniência das pessoas?

Se a resposta for negativa, você está no caminho errado.

Compreenda: o que determina a transferência de dinheiro é a DEMANDA.

O mercado é egoísta. Ele não se preocupa sobre suas paixões, seu trabalho duro e seus sonhos grandes. Ele só quer saber a resposta de uma pergunta: VOCÊ TEM O QUE EU PRECISO?

Lembre-se: o dinheiro é transferido de uma mão para a outra com base no valor percebido desta troca. Vou exemplificar. O cliente que paga R$ 350.000,00 em uma BMW X6 entende que esta compra lhe fornece valor (status, visibilidade, conforto, segurança), enquanto a BMW acredita que vender a X6 por R$ 350.000,00 lhe fornece valor (lucro). Ambas as partes fazem a troca com base no valor percebido.

Você odeia enrolação, bullshits e o politicamente correto dos empreendedores de palco?

Você quer a verdade nua e crua sobre como fazer dinheiro, ter bons relacionamentos e um lifestyle respeitável?

Sugiro o Conteúdo Exclusivo que os leitores do site não tem acesso através do Brazillionaire Program

Este conteúdo é apenas para pessoas ambiciosas e que buscam ascensão. Se não é seu caso, sugiro não clicar.  

Seja Grande.

Compreenda: os seus desejos e paixões pessoais são irrelevantes para o mercado. Vou ilustrar isto com um caso clássico: Steve Jobs.

Ele era apaixonado pelo seu trabalho. E mesmo assim eu não conheço nenhuma pessoa que comprou um Iphone por causa da paixão de Steve. Eles compraram Iphones por outros motivos – status, operacionalidade, etc. Mas ninguém comprou por conta dos sentimentos e sonhos de Jobs.

A paixão pode criar tudo. Mas apenas vai ser vendido aquele produto/serviço criado para atender uma necessidade.

O interessante disso tudo é que existem algumas ‘regras’ para ganhar dinheiro sendo empreendedor. Estou falando de dinheiro de verdade! Ser realmente rico! Vamos a elas:

1. Analise e estude sobre os problemas, necessidades, dores ou inconveniências de um público-alvo.

2. Desenvolva um produto/serviço que resolva algum problema, uma necessidade, uma dor ou uma inconveniência deste público.

3. Agora responda a seguinte pergunta: este serviço/produto pode ser escalado e/ou utilizado por um grande número de pessoas? Se a resposta for negativa, volte para o passo ‘2’. Em caso positivo, responda a próxima pergunta.

4. Ele pode receber uma marca (percepção de valor) ou se defender da competição (commoditização)?

A resposta pra última pergunta é importante, pois os consumidores são leais aquelas marcas que adicionam valor em sua vida. Exemplos: por quê homens gostam tanto do relógio Rolex? Por quê mulheres desejam tanto uma joia da Tiffany? Por quê os jovens preferem pagar a mais por um tênis da Nike ao invés de um outro qualquer, sendo que ambos foram feitos na mesma fábrica de algum lugar do Sudeste Asiático?

Porque estas marcas apresentam percepção de valor aos olhos dos clientes e da sociedade em que eles estão imersos.

Também não adianta nada você responder SIM para a pergunta 1, 2 e 3, e quando chegar na 4 você não conseguir implementar barreiras aos competidores. Seus concorrentes (ah, como eles são impiedosos!) vão utilizar o resultado do seu esforço e passar por cima do seu trabalho para colher os louros da vitória, assim como um trator passa por cima da plantação para colher o resultado da lavoura.

Já pensou em ter o Termos Reais como seu Mentor?

Estou apenas oferecendo o Mentor VIP para um número limitado de pessoas que estão profundamente comprometidas com seu crescimento profissional e pessoal.

Se você quiser meu conhecimento, será um prazer compartilhá-lo.

Seja Grande.

Se você chegou ao SIM em todas as perguntas, parabéns!

Você acabou de comprar o seu bilhete para a classe dos ricos, e poderá passar a vida frequentando os lugares mais VIPs aprovados pelo Burguês Inglório, conhecendo as belas e simpáticas moçoilas do Investidor Troll, comendo casquinha de siri na beira mar das Ilhas Canárias com o Buscando o Primeiro Milhão e trocando uma ideia enquanto saboreia um belo peixe e vinho junto com o Conhecimento Financeiro em Portugal.

Se você quer ser acima da média e fazer algo extraordinário, não há um lugar melhor do que o Brazilionaire Program e o Mentor VIP.

Será um prazer fazer parte da sua jornada rumo ao sucesso.

Seja Grande,

Termos Reais.

 

 

16 thoughts to “Fazer o que Ama e Trabalhar Duro: Caminho Errado para ser Rico”

  1. Post excelente! Sem generalizar, mas na maioria das vezes quem diz isto nunca criou nada. E se alguém de muito sucesso disse isto, você tem sempre que olhar o contexto inteiro. Vendas é sempre a resposta para tudo.

  2. TR, como sempre, destruindo! Uma vez vi o Flávio Augusto falando que todo negócio deve seguir três pilares. Eu os acrescentaria em suas 4 perguntas. São eles: Margem, recorrência e escalabilidade. A margem ideal para você trabalhar é de 60% de lucro bruto. Com esse valor você tem espaço para escalar com tranquilidade.

    Abraços

    1. Primeiramente, obrigado pelo elogio II.

      O Jobs realmente foi diferenciado. Seguiu todas as regras e ainda ‘criou’ esta necessidade, que em alguns casos chega ser um vício mesmo. Incrível.

      Forte abraço!

  3. Boa TR, esses são preceitos básicos de um negócio de sucesso, e embora pareçam simples, na prática não é tão simples assim. Os erros que mais vejo empreendedores cometendo são:

    a) desenvolver produtos sem conhecer adequadamente as dores do seu público-alvo, indo apenas na esperança de que o “produto é bom e vai vender”. Pode dar certo, mas também pode dar muito errado.

    b) desenvolvem negócios com a figura do dono presente em todas as etapas, centralizando em demasia o negócio numa só pessoa e impedindo a escalabilidade.

    Interessante essa sua iniciativa de criar uma espécie de fórum ou área de membros paga. De vez em quando a blogosfera dá uma caída no nível, e faz falta um espaço de mais alto nível assim.

    Abraços!

    1. Fala Ministro! Concordo plenamente com os seus tópicos “a” e “b”!

      Em relação a área paga, é uma espécie de Termos Reais sob medida para aqueles leitores que gostam do blog e gostariam de algo específico para eles.

      Em relação a finansfera, infelizmente vejo discussões que não levam a lugar nenhum, a não ser desavenças e atritos desnecessários. Uma pena. Este espaço vale ouro.

      Abraços!

  4. TR,

    Show de bola! Não há espaço para emoções na batalha da Independência financiera ou até mesmo no atingimento de uma marca bilionária, por quê não?

    Quer ganhar dinheiro, venda flores em velório, compre os calçados de um defunto e venda-os. Quem fica preso ao politicamente correto morre pobre.

    Além da lição que o post traz consegui descobrir que você anda de X6!

    Ahh, nas ilhas canárias 🇮🇨 vamos comer uns frutos do mar a um bom vinho 🍷 e uma bela vista.

    Abraço!

    1. “Além da lição que o post traz consegui descobrir que você anda de X6!”

      Segundo dono! O primeiro dono foi um cara que vive nas ilhas gregas e canárias, e recentemente mudou o domínio do blog para .com

      =D

      Abração!

  5. Olá TR,

    Parabéns pelo post.
    Eu nunca acreditei nesse negócio de ganhar dinheiro com o que gosta. Claro que muita gente ganha, mas o pessoal vem com uma frase: “Trabalhe em algo que você realmente goste, e você nunca precisará trabalhar na vida”. Para mim isso é balela.
    Particularmente eu não gosto muito do que faço (programação – TI), trabalho porque me dá dinheiro e isso vai fazer eu atingir a IF.

    Abraços.

    1. Falou e disse meu nobre Cowboy. A sabedoria popular tem coisas boas, mas também tem MUITO bullshit. E você acabou de desvendar um deles.

      Bora seguir nesta sua caminhada da IF, porque você está no caminho certo!

      Um forte abraço!

  6. Fala ae Termos!

    mais ou menos nesse tema, gostei muito do livro do Carl Newport … “So good they can’t ignore you” desconstrói o mito do “follow your passion” como guia para a realização profissional e tal …

    tem varios videos no youtube, google talks dele e tal … mas vou deixar aqui um curtinho…
    https://www.youtube.com/watch?v=IIMu1PGbG-0

    Abraço
    Victor

  7. A referência ao Shark Tank é precisa, a mentalidade do investidor norte-americano é absolutamente racional em termos de resultados mensuráveis, vide o pragmatismo do Mr. Wonderful!

    Abraço!

    1. Exatamente, Dono da Mascada! Aquele carequinha é um dos personagens mais transparentes do programa. Gosto do estilo dele, sem dúvidas! Forte abraço!

Leave a Reply