Sua Ocupação Será Substituída por Robôs?

 

A Universidade de Oxford fez um estudo para saber quais empregos correm o maior risco de sumir nas próximas décadas. Carl Benedikt Fre e Michael Osborne analisaram 702 profissões e dividiram sob os seguintes critérios:

 

(1) necessidade de inteligência social;

(2) criatividade;

(3) percepção;

(4) manipulação.

 

Cada um destes 4 critérios recebia uma nota de 1 a 10.

 

O resultado é que, em média, 55% das 702 profissões analisadas correm sério risco de serem substituídas por máquinas, robôs e automação em geral. Como este estudo foi realizado em países europeus, temos divergências dentro de alguns países. A Noruega, por exemplo, apresenta menos empregos em risco do que a Romênia.

 

No entanto, o mesmo estudo foi realizado no cenário dos EUA. E o resultado foi muito parecido. Cerca de 50% dos 702 tipos de ocupação são vulneráveis nos próximos 10 a 20 anos. Uma das principais conclusões dos autores foi a seguinte: “Os avanços na automação afetam negativamente indústrias específicas, mas também geram aumento de produtividade e efeitos benéficos em toda a cadeira produtiva.”

 

Já vamos falar um pouco mais sobre os efeitos colaterais de todas as transformações. Mas antes… Quer saber quais são as profissões com maior chance de sumir do mapa nos próximos anos? Agente de crédito (98,36%), analistas de crédito (97,85%), corretores de imóveis (97,29%), gerente de remuneração e benefícios (95,57%), atendente em agências de correio (95,41%) e operador de usina nuclear (94,68%).

 

tmg-slideshow_l
Garçonete robô já é realidade em alguns restaurantes chineses

A Enfadonha Luta Contra a Tecnologia

 

Desde a revolução industrial, existe a noção que a tecnologia causa desemprego. Obviamente que ela causa. Mas a tecnologia também gera outras ocupações, cria outras indústrias e possibilita novos empregos que até então eram inimagináveis. Lembrem-se que existiam entregadores de gelo na porta das casas até a criação das geladeiras. Estas pessoas perderam seus empregos de entregadores. Houve protesto, piquete, greve, quebra-quebra. Mas no fim, a tecnologia prevaleceu. A geladeira proporcionou inúmeros outros empregos na cadeira produtiva, e, sem dúvidas, melhorou a vida de muitas pessoas mundo afora.

 

Aqui cabe o primeiro alerta: se a sua profissão ou ocupação é algo que não envolve habilidades cognitivas complexas, sendo apenas algo rotineiro e facilmente mecanizável, é hora de acender uma luz vermelha no seu painel da procrastinação e zona de conforto.

 

Caso você não tenha uma boa percepção de inteligência social, criatividade, percepção do meio em que está inserido e manipulação (e aqui não no sentido Maquiavélico, e sim no sentido de conseguir persuadir o seu ponto de vista em relação aos demais), dificilmente você terá sucesso nos próximos 10 ou 20 anos.

 

Robots-working-in-Restaurants-in-China3-610x531
Mastercheff robótico? A depender do andar da carruagem, logo teremos.

O Primeiro Passo Que Você Deve Dar

 

A primeira pergunta que você deve responder – com extrema sinceridade: um robô pode fazer este mesmo trabalho melhor do que eu? Se você é taxista, motorista, faxineiro, motoboy, caminhoneiro, atendente de telemarketing, caixa de supermercado, caixa de banco, manicure, frentista, operador de máquinas, agente de viagem, vendedor de seguro, carteiro, pense muito bem antes de chegar a uma conclusão precipitada.

 

Um exemplo interessante de como NÃO agir em relação a automação é justamente encontrado no Reino Unido. Na cidade de Milton Keynes, Inglaterra, já estão começando a iniciar os preparativos para táxis automatizados. Placas de trânsito para viabilizar o tráfego sem motorista já são estudadas. Em contra partida, a Licensed Taxi Drivers Association – uma espécie de sindicato de taxistas, prega o discurso de que “carros sem motorista não ameaçam o emprego dos taxistas. Veículos autônomos vão precisar de mudanças na legislação para poderem operar. Há dúvidas se os carros automatizados vão compartilhar o mesmo espaço dos veículos tradicionais”.

 

carros-autonomos-funcionamento
Cadê o volante? Este é o interior de um veículo autônomo. A depender da associação de taxistas, isto não passa de uma miragem que será fortemente rechaçada pelos políticos. 

Aqui fica uma dica caso você queira ter sucesso em sua vida. Não siga pelo caminho da inércia encontrado no discurso da Licensed Taxi Drivers Association. Este discurso – típico de associações de classes – não é compatível com a realidade. Existiam associações de datilógrafos que também falavam que os computadores pessoais não eram risco para eles, pois existiam regramentos trabalhistas para proteger os datilógrafos. E aí eu lhe pergunto: é você que digita o seu texto em um computador pessoal ou é um datilógrafo que digita para você? A verdade pode ser disfarçada, ocultada ou dissimulada… mas não por muito tempo.

 

Não adianta ir na contramão das inovações tecnológicas. Quem optou por este caminho só se meteu em encrencas, desde a Revolução Industrial. O que você precisa fazer é se adaptar ao mundo e suas contínuas mudanças. Para você ter uma ideia, na cidade de Dongguan, China, existe uma fábrica que iniciou um processo completo de automação. Resultado: 90% dos 1,8 mil funcionários foram pra casa. O mais curioso é que existem outras 500 fábricas nesta mesma cidade, e todas as fábricas juntas gastaram R$ 2,5 bilhões comprando robôs e enviaram 30 mil operários para casa.

 

Como Você Definitivamente Pode Se Proteger?

 

Foque no que a tecnologia ainda não consegue fazer. Elas (ainda) não conseguem interpretar e improvisar com a mesma qualidade que um ser humano. Elas não tem imaginação, sensações e outras características típicas dos seres humanos. Elas não tem capacidade de se adaptar em atividades aparentemente iguais, mas que não ocorrem exatamente do mesmo jeito. Elas não conseguem negociar, persuadir, cuidar e ter uma relação humanizada, ou seja, o cara a cara com outro ser humano.

 

mcdonalds-kiosks-600
Você pede o seu Big Mac , paga e não conversa com nenhum atendente humano. Isto já é realidade em muitos McDonald’s ao redor do planeta.

 

O mundo mudou muito em um curto espaço de tempo. Basta analisar como era sua vida 10 anos atrás. Ou 5 anos atrás. Não existia Uber, Airbnb, Instagram engatinhava, Snapchat sequer era nascido, e as pessoas ainda usavam mais SMS do que WhatsApp. Imagine como será daqui a 5 anos a partir do momento que você lê este texto. É melhor se preparar para esta jornada, não é mesmo?

 

Pensando nessa nova fase que entramos – e que o sistema tradicional de ensino insiste em não se adaptar – é que escrevi um pequeno manual. Se você se interessa sobre as ferramentas necessárias para realizar sua própria jornada no século XXI, tenho certeza que ele pode agregar muito valor nesta caminhada. Ele já está disponível na Amazon e custa menos que uma assinatura de Spotify (olha lá mais uma invenção tecnológica). O mais interessante é que você não precisa pagar todo mês (diferente do Spotify) e tem acesso ilimitado pro resto da sua vida ao conteúdo do livro (diferente do Spotify) .

 

Por hoje é só pessoal, até a próxima.

 

Como sempre digo: Seja Grande.

 

Clique Aqui para Conhecer o Livro

 

 

 

 

 

 

6 thoughts to “Sua Ocupação Será Substituída por Robôs?”

    1. Obrigado pelo elogio, meu caro BPM!

      Sem dúvidas, algumas estão mais do que desatualizadas em relação as necessidades do mercado!

      Um forte abraço!

  1. Olá TR,

    Parabéns pelo post.

    Realmente existem muitas profissões que estão com os dias contados. Engraçado que o pessoal faz protestos para a profissão não acabar, coisa mais bizarra.

    Eu sou analista de sistemas e programador. Acredito que essa profissão é bem difícil de acabar, aliás, é através dela que “tiramos” essas profissões que estão prestes a acabar.

    Abraços.

    1. Olá Cowboy.

      Primeiramente obrigado pelo elogio!

      As pessoas preferem o caminho mais fácil: negação da realidade. Depois, o próximo passo é rechaçar a realidade.

      O tempo e a energia gasto neste processo improdutivo seria muito melhor alocado caso elas se preparassem para as inevitáveis mudanças.

      As suas ocupações realmente estão mais preparadas do que milhares de outras. Sem dúvidas!

      Forte abraço, meu caro.

  2. Gosto muito desse tema! Acho que muitas atividades serão gradativamente suplantadas pela interligencia artificial e algoritmos complexos, assim como ocorreu no passado, após as revoluções tecnológicas anteriores. Novas atividades irão surgir em substituição. O que me pergunto é se a a lógica de mercado em si algum dia mudará, pois um mercado consumidor pressupõe agentes econômicos recebendo remuneração pelo valor que geram. Espero que os robôs de investimento não passem também a escrever blogs!! Abraço!

    1. Fala Dono da Mascada!

      A sua dúvida sobre a remuneração das pessoas, visto a enxurrada de robôs substituindo elas no mercado, também é a minha. Inclusive, alguns encontros na União Européia já começaram a falar sobre uma espécie de salário universal e outras ideias no sentido de remunerar as pessoas simplesmente por existirem no planeta. Loucura, não?

      Se os robôs de investimento começarem a escrever blogs, será que os robôs também serão leitores?

      Quanta mudança! Um forte abraço!

Leave a Reply