Jovens: 99% Ficam Presos Nestas 2 Armadilhas

 

“- Filho, você precisa estudar muito para conseguir entrar em um curso bom numa universidade federal. Depois de formado, você continua estudando para passar no concurso. Ou se der errado, você entra em uma empresa até passar…”

 

E o script para os jovens brasileiros não muda ao longo do anos…

 

” – Consiga boas notas ao longo da sua juventude. Assim você consegue se garantir para passar nos testes concorridos ao ingressar numa Federal!” Aqui vem o primeiro funil. Muitos ficam para trás nesta peneira chamada vestibular para Universidade Federal. Outros ingressam nelas, mas em cursos – no mínimo – questionáveis do ponto de vista prático.

 

Mesmo com este funil, a maioria dos jovens ainda ingressa no ensino superior, por vias diferentes. As Universidades Privadas abriram suas portas para receber estudantes das mais variadas classes – entre instituições privadas de renome e outras de nome algum. A grande verdade é que a  maioria absoluta dos jovens consegue ingressar no ensino superior. E não vamos nem entrar no mérito da qualidade dos serviços educacionais…

 

Então estes jovens ideológicos e sonhadores, passam alguns anos de juventude entre provas, festas, álcool, noites mal dormidas, energéticos, e algumas coisas não permitidas pela lei. O tão sonhado diploma chega. Entre lágrimas e congratulações dos pais e mães, estes jovens estão prontos para iniciar a sua jornada no maravilhoso mercado de trabalho!

 

E aqui vem o segundo funil – e o primeiro choque, seguido de uma amarga frustração.

 

Como pode tamanha injustiça? Que sensação de impotência horrorosa! Você fez tudo certo, seguiu todas as recomendações, aceitou todas as autoridades e caminhou na linha dos conselhos de seus familiares e amigos. Mesmo assim, parece que o mercado de trabalho não está nem aí para suas notas boas, as noites de sono mal dormidas, as dificuldades financeiras da sua família para pagar o boleto da faculdade…

 

Mas eu sou brasileiro e não desisto nunca! Vamos continuar nos aventurando nas entrevistas de emprego. Em uma dessas aventuras em busca do seu novo emprego, você se arruma para mais uma entrevista. É segunda feira de manhã. Ao caminhar rumo a estação de metrô mais próxima, rumo a metralhadora de perguntas e preconceitos que lhe espera, você se depara com a movimentação de pessoas cabisbaixas e entristecidas.

 

Por que elas estavam em uma rua congelada às 6:30 da manhã?

Por que eles repetiriam a mesma insanidade pelos próximos 4 dias?

Estas pessoas estavam vivendo e perseguindo os próprios sonhos, ou eles estavam perseguindo o que os outros programavam para perseguir?

 

É aqui você tem um estalo! Como uma lâmpada que se acende em sua cabeça, esta cena proporciona uma epifania. Você estava prestar a entrar em uma das maiores armadilhas que os jovens entram. A ignorância da situação é padrão, e muitos sequer fazem ideia do que estão vivenciando. 99% vão entrar nesta máquina de produção em série de descontentamento, frustração e amargura. Mas não você. A faísca surgiu em tempo, e o estopim foi aceso!

 

Para Que Serve O Sistema de Educação?

 

Nada do que é ensinado na sala de aula realmente te ajuda a se tornar bem sucedido ou rico. O sistema de educação tradicional não tem comprometimento em transformá-lo em uma pessoa de sucesso. Ele tem o objetivo de transformá-lo em uma pessoa com habilidades mínimas, apenas com saúde suficiente para manter uma boa produtividade e pagar impostos o maior período de tempo possível.

 

A base do sistema de educação tradicional é definida pelo governo. E escolas – sejam elas privadas ou públicas – apenas seguem as regras. No final do dia, os professores tem um enorme conflito de interesses em ensinar sobre o sucesso: até mesmo porque na maioria das vezes eles não tem o real conhecimento para falar e ensinar sobre sucesso financeiro.

 

A propósito, no ensino fundamental, médio e superior, o professor não te ensina a pensar por si próprio. Ele te ensina a pensar como alguém pensou! 

 

Agora raciocine o seguinte: se você apenas seguir todo o conteúdo empacotado pelo governo para consumir, o que você imagina sobre o seu futuro? Se você apenas consumir tudo aquilo que foi desenhado por outras pessoas – as quais possuem um conflito de interesses – qual o resultado que pretende alcançar? O mesmo resultado da maioria das pessoas. E adivinhe só? A maioria das pessoas falha na vida.

 

O Trabalho Sem Saída e o Bom Trabalho Ilusório

 

A maioria dos estudantes não será bem sucedida. 99% deles ficam presos em trabalhos sem saída ou em bons trabalhos ilusórios. Vamos entender o que é cada um deles.

 

Trabalho Sem Saída: habilidades mínimas, pouco pagamento, pouca ou nenhuma oportunidade de crescimento, mínimo envolvimento criativo ou intelectual. Essas condições são encontradas na grande maioria dos empregos em todo o mundo.

 

Bom Trabalho Ilusório: alguma ilusão de felicidade, importância, reconhecimento, recompensa financeira e social. Mas, no médio e longo prazo, deixa seus integrantes com depressão, falta de sentido na vida, amargura, sensação de impotência, descomprometimento e uma contagem regressiva para uma aposentadoria.

 

– Ok, mas estou ultra especializado. Eu sou insubstituível. Eu fiz duas faculdades, três mestrados, 2 doutorados, um MBA em Harvard, outro em Yale … Eu tenho o DIREITO de ser recompensado!”

 

Este pensamento é muito comum… e tolo. O mercado de trabalho não é a sua mãe. Ele está composto de empresas que não ligam para seus desafios e sonhos pessoais. Inclusive, você tem uma noção de direito adquirido sobre emprego que é fantasiosa.

 

Todas as posições na empresa, exceto o proprietário, são temporárias. Todas! Ninguém se importa com seus títulos. Você só é importante para o dinheiro que você adiciona à conta bancária da empresa – que por sinal é de propriedade do dono.

 

Ninguém se preocupa com sua dívida estudantil e as dificuldades que você teve até chegar à faculdade. Ninguém quer saber dos seus títulos acadêmicos, grupos de festa, fraternidade, popularidade, noites mal dormidas.

 

“- Mas Eu Cursei uma Universidade Para Ganhar Dinheiro no Futuro!”

 

Os estudantes sempre acreditam que são exceções. Sempre pensam que as regras não se aplicam a eles. Ah, esta nova geração do “Direito-Adquirido-de-Felicidade-Saúde-Riqueza-Estabilidade-Segurança” tem muito o que aprender ainda…

 

As estatísticas são deturpadas para encaixar a fantasia que impera em seus pensamentos. A realidade é transformada em uma fantasia de invejar roteiristas de cinema. Mas será que todo este sonho vai te levar a um pote de ouro ao final do arco íris?

 

Caminhe pelas ruas da sua cidade e veja o rosto dos trabalhadores. Parece uma exceção? A infelicidade no trabalho é a regra. Para evitar ser uma pessoa quebrada – emocionalmente e financeiramente – quando ficar velho, você deve pensar seriamente sobre os seguintes pontos:

 

1. O diploma não separa os ganhadores dos perdedores. Inclusive se você apenas consome a educação tradicional, sem buscar por fontes alternativas de educação, aumenta exponencialmente a chance de você fazer parte do grupo “-Eu odeio minha vida!”

 

2. Empregado é uma definição alternativa para: aquele que faz o dono do negócio ganhar dinheiro. Nada de errado em ser um empregado. Mas você não pode esperar vivenciar os sonhos que tanto imaginou nas épocas de escola e universidade, sendo um empregado. Em geral, empregados são substituíveis, assim como uma peça do seu carro que parou de funcionar adequadamente. Sem pensar duas vezes, você substitui.

 

3. Você se tornará rico se você for o proprietário de um negócio bem-sucedido. A maioria absoluta das pessoas ingressa no ensino superior na expectativa de ganhar uma quantidade de dinheiro apta a cobrir todas as despesas e sonhos. Isto não é o que acontece na prática. Se você é um empregado de um negócio bem sucedido, você receberá um salário, talvez um bônus e um “obrigado” acompanhado por um relógio da empresa aos seus sessenta anos. Essa é a principal diferença entre a fantasia do jovem acadêmico e a realidade do mercado.

 

Este tema de hoje é o que chamamos de educação alternativa. O sistema tradicional de ensino nunca te ensinou isto – e nem vai ensinar. Portanto cabe a você ir atrás da informação que favoreça suas chances de vitória nesta jornada de longo prazo que chamamos de vida.

 

A propósito, meu livro tem um capítulo só sobre Educação Alternativa. Tenho certeza que ele pode agregar muito valor nesta sua caminhada. Ele já está disponível na Amazon e custa menos que uma assinatura de Spotify. O mais interessante é que você não precisa pagar todo mês (diferente do Spotify) e tem acesso ilimitado pro resto da sua vida ao conteúdo do livro (diferente do Spotify) .

 

Ah, uma última coisa. Se você não tem tempo e nem dinheiro para investir em si mesmo, você não merece o sucesso. Caso você ache muito caro investir em educação, experimente o custo da ignorância. Basta olhar para as massas e verificar o preço que pagam.

 

Como sempre digo: Seja Grande.

 

Clique Aqui para Conhecer o Livro

5 thoughts to “Jovens: 99% Ficam Presos Nestas 2 Armadilhas”

  1. Olá TR,

    Parabéns pelo texto e pelo vídeo. Desde que nascemos somos enganados. Gastamos muito dinheiro para cursar um curso que não temos garantia de nada. Eu mesmo fiquei quase 10 anos nessa para começar a ter retornos e nisso torrei todos os meus recursos.

    A proposito, comprei o seu livro e já li. Parabéns pelo trabalho. Muito bom. Não perde para nenhum best seller vendido por aí. No futuro seria bom traduzir para outra língua, exemplo, inglês e espanhol (idiomas mais falados).

    Abraços.

    1. Olá Cowboy

      Primeiramente, muito obrigado pelo elogio!

      Em relação ao ensino superior, infelizmente esta é a triste realidade. Inúmeros cursos com compatibilidade ínfima com o que o mercado necessita. Resultado: milhões de diplomas sem uso prático, milhões de pessoas frustradas com as falsas expectativas criadas.

      Por fim, agradeço mais uma vez, só que agora em relação ao feedback do livro. Meu objetivo ao escrever o livro foi justamente passar um conteúdo prático, de rápido acesso e que seja compatível com a realidade das pessoas em 2018: cada vez menos tempo para leituras.

      Um forte abraço!

  2. É a verdade nua e crua dando na cara daqueles que acham que só porque papai pagou uma boa faculdade e paga um mestrado ou doutorado, vai se dar bem na vida.

    Conheço pais que pagaram desde a creche infantil até o doutorado no exterior para o filho e hoje, o “doutor”, aos 34 anos, não tem experiência no mercado de trabalho e foi trabalhar ganhando pouco.

    A experiência conta muito. Tem muita gente com 2 faculdades por aí. Esses dias o instalador da vivo veio aqui em casa e, conversando comigo disse que é formado em educação física, atuou 8 anos e no fim, largou e trabalha de poste em poste instalando internet.

    1. BPM, esta sua história do instalador da VIVO é mais comum do que imaginamos. Conheci vários casos similares.

      Um exemplo real: Graduado no curso X, Pós Graduado em Y, Mestre em Z, mas atualmente vive fazendo UBER e ‘freelas’.

      Nada contra quem dirige UBER. O que estou falando é: jovens, pensem bem na (des)necessidade de gastar rios de dinheiro (e tempo!) em educação formal que não vai ser traduzido em recompensa financeira.

      Não me venham dizer que isto é mero detalhe, POIS NÃO É!

      Um forte abraço meu caro!

  3. Já vi que vou ser um completo panaca no ambiente universitário: não bebo, não fumo nem uso drogas.

    E o pior que lá todo mundo faz isso. Se bobear até vocês fazem e finge que não fizeram.

Leave a Reply