Não Seja Um Peru Ao Investir

 

Por um momento você não é mais um ser humano. Agora você é um peru. Sim, isso mesmo. Um peru. Sabe aquele peru que sua avó faz no Natal? Então, este mesmo.

 

Você é pequenininho e está em uma granja. Um ser humano se aproxima e te dá comida. Com fome, você come tudo. Acha incrível. No dia seguinte, acontece a mesma coisa. Um ser humano se aproxima e te dá comida. Inacreditável! A única coisa que você fez foi andar de um lado para o outro o dia todo, e um ser humano bondoso e atencioso aparece e enche sua barriga. Não foi preciso fazer absolutamente nada e a comida caiu do céu.

 

No dia seguinte… é a mesma coisa. Na semana seguinte… a mesma coisa. No mês seguinte… adivinhe só? A mesma coisa! Então, você raciocina com o seu cérebro de peru: “-esta belezinha aqui vai ser assim pra sempre. Afinal, já estou nessa granja alguns meses, e todo santo dia aparece um ser humano maravilhoso e me alimenta. Ele não pede nada em troca. Não preciso trabalhar, não preciso fazer nada! Que vida esplendorosa”

 

Então chega o dia 23 de dezembro. Você já aguarda ansioso a refeição diária. O mesmo humano bondoso aparece, mas desta vez não tem nenhuma comida com ele. Estranho. Ele se aproxima de você, e te coloca pra dar um passeio. Hm… Em poucos minutos você já não é um peru vivo, e esta sendo preparado para um delicioso assado de natal. OUCH!

 

turkey taleb
O ‘Bem Estar do Peru’ vai aumentando gradativamente… até que chega o dia da Ação de Graças/Natal. SURPRESA! Uma mudança completamente inesperada ocorre na vida do peru.

 

Não Use o Passado Para Tentar Prever o Futuro

 

Um dos maiores erros em nosso comportamento é a tendência em buscar prever o futuro usando o que aconteceu no passado. Nós construímos uma narrativa que faz sentido em nossa cabeça e esperamos que o futuro siga de acordo com o script que temos em nosso cérebro.

 

Por exemplo, em 2004, 2005, 2006 até meados de 2007, os americanos acreditavam que os preços dos imóveis iriam subir para sempre. Afinal eles subiram no último mês, no último trimestre, no último semestre, no último ano… A conclusão lógica era: os imóveis vão continuar subindo e eu não vou ficar de fora desta onda! Até que o ano de 2008 apresentou a pior crise da história desde a Grande Depressão de 1929.

 

Algumas coisas realmente tem a tendência de permanecer como estão. Por exemplo, uma empresa boa tende a permanecer boa e uma empresa ruim tende a permanecer ruim. Veja que estou utilizando a palavra tendência e não qualquer outra palavra que significa certeza. Afinal de contas, a única certeza que existe nos mercados é que eles vão cair e subir… e caso você tenha lucro, o governo vai querer dar uma mordidinha.

 

Mas existe um problema em guiar as decisões com base no passado. Nós conhecemos apenas alguns fatores que podem influenciar no futuro. E a grande maioria dos fatores é completamente desconhecida para nós.

 

Veja alguns exemplos de completa imprevisibilidade: a segunda feira negra em 1987, quando o Dow Jones caiu 22% em um único dia. A bolha das ações de tecnologia da Nasdaq nos anos 2000. A crise do Subprime americano em 2008. O impeachment da Presidente Dilma 2 anos após ser reeleita. A delação do Joesley Batista que causou o circuit breaker na B3 em maio de 2017.

 

Conclusão

 

A historinha do peru é uma anedota contada pelo Taleb, um dos maiores estudiosos vivos sobre risco. Libanês, fugiu da guerra civil que assolava o seu país rumo aos EUA. Se formou em Wharton (a faculdade de negócios com mais renome no mundo) e trabalhou muito tempo em Wall Street no UBS e BNPParibas.

 

Após atingir a independência financeira, Taleb se dedicou em, como ele próprio diz, “estudar o que bem queria, dormir o quanto queria e não ter que fazer o que os outros querem.” 

 

A mensagem central de Taleb ao contar a anedota do peru é: nós somos muito ruins em tentar prever o futuro. E como somos ruins nisso, não conseguimos medir o impacto de eventos improváveis em nossa vida. 

 

Uma das soluções para a imprevisibilidade do futuro é justamente deixar espaço para o que não sabemos. Como não sabemos qual ação vai valorizar, qual fundo imobiliário vai bombar ou qual título do Tesouro Direto vai render mais, devemos montar uma carteira que seja sólida em qualquer cenário. Nunca apostar em um único cenário, nunca apostar em um único ativo, nunca apostar em um único setor da economia ou em um único país.

 

Deixo o fim do artigo com uma frase que você deveria imprimir, colar na frente do seu PC e reler 10 vezes toda vez que abrir o Home Broker:

 

” O que você sabe não pode te machucar. O que você não sabe, pode” 
Nassim Nicholas Taleb

 

Fontes Utilizadas no Artigo:

A Lógica do Cisne Negro – Nassim Nicholas Taleb

O Segredo Dos Brasilionários – Robson Correa

 

Se você ainda não me conhece, te convido a conhecer minhas redes sociais. Quero convidá-lo a se juntar em nossa família no Facebook (onde já somos mais de 1.700 pessoas), Twitter (1.500 seguidores), e a se inscrever no meu canal do Youtube. E caso queira se aprofundar um pouco mais, te convido a conhecer meu livro, que já está disponível na Amazon.

6 thoughts to “Não Seja Um Peru Ao Investir”

  1. Oi, TR! Admiro bastante o Nassim Taleb. Você já leu Antifrágil? Pra mim, é uma obra prima. Sensacional demais, não somente pelo conteúdo sobre investimentos, mas pra toda a vida. No meu blog, estou escrevendo uma série de posts sobre esse livro e seus ensinamentos. Dá uma olhada lá!

    Abraço!

    1. Fala Frugalidade Hacker!

      Antifrágil é uma obra prima, cara! Muito bom! E passa uma mensagem incrível que, sem dúvidas, tem aplicabilidade pra vida toda. Concordo 100% com você.

      Dei uma olhada no seu blog e curti! Não conhecia e agora vou começar a frequentar! Acabei de ler o post “como tornar seu investimento antifragil” e gostei bastante!

      Forte abraço meu caro!

    1. Fala Stifler! kkkkk, calma lá poo, não precisa ser tão extremo assim! Senão as vovós vão ficar tristes kkkkk abração!!

    1. Seu site merece ser divulgado pela qualidade de conteúdo e das informações úteis ao investidor!

      Forte abraço BPM!

Leave a Reply